DISTÚRBIOS MICCIONAIS E ENURESE


Como é definida? É comum?

Enurese é a eliminação involuntária de urina durante o sono em crianças com idade igual ou superior a cinco anos. Ocorre em 5% a 10% das crianças com menos de dez anos de idade e é mais comum em meninos.


A enurese pode ser primária, quando a criança nunca conseguiu controle noturno da urina por mais de seis meses, ou secundária, quando já apresentou controle noturno por ao menos seis meses consecutivos e voltou a perder urina à noite.

Neste caso, frequentemente, há um fator predisponente.

Quais são as causas?

A urina é produzida pelos rins e conduzida pelos ureteres até a bexiga, onde é armazenada. Quando a bexiga está repleta, envia ao cérebro uma mensagem e este torna consciente o desejo de urinar. Distúrbios de algumas destas etapas podem originar a enurese:


• Diminuição da capacidade de acordar durante o sono (sono muito profundo)

• Produção excessiva de urina pelos rins durante a noite

• Bexiga muito reativa, que contrai e expulsa facilmente a urina, mesmo pequenos volumes armazenados


A enurese com frequência é observada também em outros membros da família, ou seja, pode ter caráter hereditário.

A enurese secundária pode relacionar-se a estresse, nascimento de um irmão, divórcio dos pais, dificuldades escolares ou familiares e muitas vezes é transitória. Outras doenças gerais ou do trato urinário podem também induzir enurese secundária ou ainda agravar a enurese primária.

Sinais e Sintomas

Acreditava-se que a origem da enurese seria sempre de ordem psicológica. Hoje, sabe-se que a enurese primária não ocorre por experiências negativas ou traumáticas. No entanto, são achados comuns a ansiedade e as dificuldades sociais (como evitar dormir fora de casa ou frequentar acampamentos escolares), diminuição da autoestima, sentimento de culpa e comportamento retraído. Tais manifestações são consequentes à enurese e, em geral, revertem-se com sua cura.


Sintomas diurnos como, urgência para ir ao banheiro, escape de urina, frequência aumentada ou diminuída das micções ou alterações do jato urinário, denotam disfunção urinária associada à enurese. Nesse caso, a enurese é denominada “não monossintomática” e requer tratamento individualizado e multidisciplinar.

Tratamento

Algumas orientações gerais podem ser úteis no controle da enurese. Os pais devem assegurar à criança que não controlar o xixi é uma ação involuntária e que ela não tem culpa de sua ocorrência. Da mesma forma, devem encorajá-la a manter suas atividades sociais. Acordá-la para ir ao banheiro e suprimir totalmente líquidos à noite em geral não são medidas eficazes. Recomenda-se ingerir mais líquidos durante o dia (cada 2 a 3 horas), o que reduz a


sede à noite. Alimentos com cafeína (incluindo refrigerantes) e ricos em sal devem ser evitados no jantar. Fazer xixi a cada 2 a 3 horas deve ser incentivado, bem como a anotação diária das noites secas ou com perdas de urina, que permite reforço positivo e melhor acompanhamento dos progressos obtidos.


A enurese apresenta cura espontânea na maioria das vezes, em tempo variável, a uma taxa de 15% ao ano. Tratamentos mais ativos são recomendados, quando persiste após os seis ou sete anos, especialmente quando sintomas de baixa autoestima estão presentes. Podem ser indicados o alarme urinário (um aparelho que ajuda a criança a despertar, quando inicia a perda de urina) ou medicamentos que se mostraram eficazes na enurese. Nas formas de enurese acompanhada de sintomas diurnos (não monossintomática), a fisioterapia do assoalho pélvico com biofeedback (técnica que ensina a contração e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico) e a

neuroestimulação ajudam a criança a controlar os músculos do assoalho pélvico, além de melhorarem a capacidade de armazenar a urina e esvaziar a bexiga de forma eficaz.


Tratamentos de outros problemas de saúde podem ser necessários. A orientação médica é sempre recomendada para a diagnóstico correto e escolha do melhor tratamento para cada caso. Em nosso serviço, contamos, além do médico especialista, com uma equipe multiprofissional treinada e constituída de enfermeira, fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo.


Contate a ACESSO SAÚDE de São Bernardo do Campo para mais informações: (11) 4121-9000 www.acessosaudesbc.com.br



QUEM SOMOS:

A Acesso Saúde de São Bernardo do Campo é uma franquia da Rede Acesso Saúde criada no Paraná, É o primeiro e mais eficiente sistema de saúde, sem mensalidades, a preços acessíveis à toda a população e tudo em um único lugar.

Atualmente, com quase onze anos de experiência, além das unidades de Curitiba, possui 21 unidades espalhadas pelo Brasil. Em toda a rede já foram realizadas mais de um milhão de consultas.

Toda essa experiência colocamos à sua disposição na Acesso Saúde de São Bernardo do Campo. Em seus mais de 700 m2, possuímos dezenas de consultórios com profissionais renomados dos mais importantes hospitais do Brasil que atendem em todas as especialidades médicas, realizam mais de 1200 diferentes tipos de exames laboratoriais e todos os exames de imagens.

​Tudo isso com alta tecnologia, sem filas, sem demora, a preços acessíveis, com qualidade, assertividade e atendimento inigualáveis.


Para mais informações, entre em contato com Acesso Saúde São Bernardo do Campo

Tel: 11 4121-9000 ou www.acessosaudesbc.com.br



#Fonoaudiologia

Posts Em Destaque