ULTRASSONOGRAFIA

O que é?

É um exame de diagnóstico por imagem indolor que reproduz, em tempo real, imagens das estruturas e órgãos do interior do corpo. O médico passa um gel especial e desliza o transdutor do aparelho na área a ser analisada.

Como são formadas as imagens?

O aparelho de ultrassom é projetado para emitir pulsos ultrassônicos. Estes pulsos passam livremente por líquidos e tecidos moles. Porém, quando encontram uma superfície mais densa ou sólida, são refletidos ou “produzem um eco”. Vem daí o antigo nome dado a este tipo de exame: Ecografia.


Cada densidade produz um eco diferente que possibilita determinar localização, tamanho, velocidade e textura do órgão que está sendo analisado. Esses ecos são traduzidos em imagens através de um transdutor, que funciona como um decodificador, capaz de traduzir os sons emitidos pelo aparelho em imagens. Os ecos produzem imagens em diversos tons de cinza, dependendo de sua densidade. Já pulsos que passam diretamente aparecem como uma imagem preta.


Por exemplo: os pulsos ultrassônicos irão passar livremente através da bile na vesícula biliar. Porém, ao encontrar um cálculo, esses pulsos serão refletidos, e isso será traduzido como uma imagem branca (cálculo) em um fundo preto (bile).

Para que serve?

Por ser um exame indolor, não invasivo e sem o uso de radiação, a ultrassonografia é largamente usada como método diagnóstico, principalmente para gestantes. O exame é utilizado para observar e detectar alterações na estrutura anatômica e no funcionamento das mais diversas estruturas do corpo. Também auxilia na pesquisa de doenças congênitas ou adquiridas ao longo da vida e permite o acompanhamento da evolução de diversas enfermidades, assim como dos resultados de intervenções cirúrgicas.


O que o médico quer saber?

Há vários motivos para o médico pedir uma ultrassonografia. Estes são alguns dos mais comuns:





Ultrassonografia de abdome: com um preparo bem feito, é possível avaliar alterações no fígado, vesícula biliar, rins, pâncreas, bexiga, grandes vasos, retroperitônio e trato gastrointestinal.

Ultrassonografia pélvica: feito em mulheres, é utilizado para verificar todo o sistema reprodutor (útero, trompas e ovários) e bexiga. Neste exame, é possível detectar causas de dores pélvicas, sangramentos anormais, tumores / cistos e infecções.

Ultrassonografia de próstata: é a versão masculina da ultrassonografia pélvica. É realizado com o objetivo de se avaliar a próstata, bexiga e vesículas seminais.

Ultrassonografia das mamas: utilizada para o diagnóstico e o acompanhamento de lesões mamárias e tumores. Também usada para complementar a mamografia.

Ultrassonografia da tireoide: analisa a presença e características de nódulos, o que pode determinar a melhor forma de tratamento das doenças relacionadas à tireoide.

Ultrassonografia das articulações: ajuda na avaliação de alterações das estruturas articulares e da musculatura associada.

[endif]Ultrassonografia obstétrica: acompanha todo o desenvolvimento do feto até o nascimento do bebê.




Ultrassonografia morfológica: é dividida em duas partes: 1º e 2º trimestre. O primeiro é feito entre a 11 e 14 semanas de gravidez e analisa a translucência nucal e o osso nasal. Também é utilizado para analisar se o bebê poderá desenvolver Sindrome de Down. Já o segundo é feito entre a 20 e 24 semanas e examina a morfologia interna e externa do feto.





Para mais informações ou para agendar seu exame de ultrassom, entre em contato com

ACESSO SAÚDE SÃO BERNARDO DO CAMPO - Rua Marechal Deodoro, 307 - Centro Tel. (11) 4121-9000











#ginecologia #mioma #embolização #TomasSmithHoward #Endocrinologia #Metabologia #Ginecologia #Obstetrícia

Posts Em Destaque