TUDO SOBRE  TOXICOLÓGICOS

A Unidade Acesso Saúde de São Bernardo do Campo está habilitada a realizar os exames toxicológicos  conforme as exigências legais Resolução 583 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Lançado comercialmente em 1988, o EXAME TOXICOLÓGICO, é um exame de consumo de drogas de larga janela de detecção e alta sensibilidade.

 

Características do EXAME TOXICOLÓGICO - O EXAME TOXICOLÓGICO atualmente detecta 12 drogas, entre elas: Maconha e derivados (skunk, haxixe…), Cocaína e derivados (crack, merla…), Anfetaminas (diferenciado o consumo terapêutico do abusivo), Metanfetaminas (speed, ice, meth…), Ecstasy (MDMA), Ecstasy (MDA), Ecstasy (MDE), Heroína, Morfina, Codeína, Oxicodine, Anfepramona ( exclusivo para DENATRAN e Ministério do Trabalho ), Femproporex ( exclusivo para DENATRAN e Ministério do Trabalho ), Mazindol ( exclusivo para DENATRAN e Ministério do Trabalho). Novas substâncias são adicionadas à lista periodicamente, com o objetivo de manter o EXAME TOXICOLÓGICO atualizado.

 

Amostras de cabelo detectam uso de drogas nos últimos 90 dias - Os laudos toxicológicos positivos apresentam uma avaliação estatística que leva em conta vários fatores com o objetivo de classificar o padrão de consumo, de levíssimo a pesadíssimo. É importante entender que trata-se de uma avaliação estatística que não deve ser levada em consideração isoladamente.

Laudos com validade jurídica – O kit de coleta para o EXAME TOXICOLÓGICO apresenta uma série de lacres e documentos de apoio especialmente desenvolvidos apara atender a legislação brasileira. Todos os passos de cada EXAME TOXICOLÓGICO são registrados, assinados e microfilmados e armazenados por 10 anos, possibilitando um levantamento a qualquer momento de qualquer exame. Os laudos são emitidos com validade jurídica, o que é importante em certas aplicações, como por exemplo, em processos admissionais ou nas aplicações previstas na Lei 13.013 – a “Lei dos Caminhoneiros”.

Coletas simples e sem constrangimentos – cabelos ou pêlos podem ser colhidos facilmente, fora de um ambiente laboratorial. Além disso, podem ser testemunhadas sem constrangimento.

Facilidades logísticas – a queratina não é perecível ou contaminante como a urina ou o sangue. Na prática isso é muito vantajoso uma vez que amostras de cabelos podem ser armazenadas sem refrigeração e despachadas por correios ou Sedex sem problemas ou riscos.

Possibilidade de confirmações a qualquer tempo – uma das características únicas dos exames toxicológicos baseados em amostras de cabelo é que eles podem ser facilmente estocados para confirmações posteriores em casos de contestação dos resultados. Os exames EXAME TOXICOLÓGICO tem parte das amostras armazenados por 5 anos.

 

Bases científicas- Quando um indivíduo utiliza  alguma droga, esta droga e seus metabólitos entram em sua corrente sanguínea e alimentam os bulbos capilares que produzem continuamente cabelos e pêlos. Ocorre que uma pequena parte dessa droga e mais tarde de seus metabólitos são depositados em quantidades proporcionais as consumidas, na estrutura do cabelo ou pêlo que está sendo formada naquele momento. Essas quantidades são muito pequenas, mas através de técnicas especiais podem ser detectados e quantificados com extrema precisão e segurança.

Nem todos exames de cabelo são iguais - Existem exames de drogas baseados em cabelos que, realizados sem o rigor científico necessários, são ineficazes e passíveis de contestações. Isso não se aplica ao EXAME TOXICOLÓGICO.

Tecnologia empregada, passo a passo:

Coleta– Coleta fácil e rápida, sob rigoroso processo que inclui testemunhas. Todas as amostras são acondicionadas em embalagens especiais invioláveis.

 

Classificação e marcação eletrônica – Todas as amostras são submetidas a procedimentos de identificação eletrônica para impossibilitar a troca de exames. Toda a trilha de auditoria permanece disponível por 10 anos.

Liquefação enzimática das amostras de queratina com o uso de marcadores específicos para cada metabólito – A liquefação enzimática aumenta a sensibilidade do EXAME TOXICOLÓGICO em até 10 x quando comparado com outros exames de larga janela que empregam solventes para tentar separar os metabólitos da estrutura de queratina.

Análise – Depois da preparação das amostras elas são submetidas a um processo inicial de análise por imunoensaio), as amostras presumidamente positivas são confirmadas e quantificadas utilizando-se então espectrometria de massa gasosa, a mais avançada técnica de contraprova.

Classificação estatística da gravidade do consumo de drogas – graças a separação da melanina em associação a outros fatores da amostra, é possível, estatisticamente, classificar o doador usuário em 5 categorias diferentes, de levíssimo a gravíssimo e essa classificação pode ajudar o correto encaminhamento clínico.

Laudos - Os laudos toxicológicos são emitidos com documentação completa, em papel de segurança, com selo holográfico e autenticação eletrônica em duas vias (uma para a contratante e outra para o doador).

Pedidos de reanálise – Uma parte de todas as amostras positivas é armazenada, junto com a documentação da trilha de auditoria por 5 anos.

Na unidade Acesso Saúde São Bernardo do Campo (Rua Marechal Deodoro, 307 – Centro) a coleta para seu  EXAME TOXICOLÓGICO é realizada de maneira rápida e discreta.

Para mais informações, entre em contato:  (11) 4121-9000.